Exigência de informações no eSocial será feita em fases

Equipe Resgate

 

O eSocial deverá sem implantado em fases, de forma gradual, contemplando em cada etapa alguns tipos de dados, informou o auditor fiscal da Receita Federal do Brasil, Samuel Kruger, em um evento no último dia 17 em São Paulo, por indicação do Sescon-SP. O presidente do SESCON-SP e da AESCON-SP, Márcio Massao Shimomoto também prestigiou a abertura do evento.

A informação sobre a implantação faseada atende a um pedido do Sescon e de outras entidades de classe,  que reforçaram sobre a falta de preparo das empresas e a necessidade de adaptação de grande parte delas, que ainda não estão habituadas ao sistema e tampouco têm organizadas todas as informações que serão requeridas. A implementação gradual beneficiará os empregadores que terão que utilizar o eSocial em janeiro e em julho de 2018.

Segundo Kruger, a primeira fase contemplará eventos de tabelas e de cadastramento inicial de vínculos; a segunda, eventos não periódicos; a terceira, eventos periódicos; e a quarta, a substituição da GFIP como declaração para apuração da contribuição previdenciária e do FGTS. De acordo com ele, falta estabelecer o calendário com o início da obrigatoriedade para as fases 2,3 e 4, considerando que a fase 1 já está definida para janeiro de 2018 contemplando o primeiro grupo de contribuintes e para julho o segundo grupo. Ainda não há definição sobre quanto tempo o contribuinte permanecerá em cada fase.

 
Com informações da Área de Conteúdo SESCON-SP

Fonte: Portal Contábe